CONHEÇA OS SINAIS MAIS COMUNS DA DOENÇA DE ALZHEIMER

CONHEÇA OS SINAIS MAIS COMUNS DA DOENÇA DE ALZHEIMER

Quando pensamos na doença de Alzheimer, o mais comum que nos vem à mente é a perda de memória. De fato, este é um dos sinais mais conhecidos desta demência, e certamente um dos primeiros a serem identificados pelas pessoas com Alzheimer e seus familiares. É válido lembrar que, no entanto, dificuldades e confusões relacionadas à memória podem ocorrer também entre pessoas que não têm Alzheimer, ou outras condições neurológicas, sobretudo em pessoas idosas.

Além da idade, as alterações na memória podem até mesmo estar associadas a efeitos colaterais de medicamentos e deficiências nutricionais, fatores que são reversíveis – se diagnosticados e devidamente tratados.

Quando, então, as alterações na memória devem ser encaradas como um sinal de alerta do Alzheimer? 

A perda da memória típica da doença de Alzheimer é aquela que interfere nas atividades cotidianas ou que, muitas vezes, “apaga” completamente uma informação do cérebro

Por exemplo: esquecer-se de algum nome ou compromisso, mas lembrar-se depois, é algo natural. Porém, esquecer-se constantemente, repetir a mesma pergunta, não se recordar de eventos recentes e até mesmo insistir que eles sequer aconteceram são sinais que requerem uma avaliação de uma médica ou médico.

Além da perda da memória, outros sintomas frequentes da doença de Alzheimer são:

  • Dificuldade para completar tarefas que até então eram fáceis e/ou habituais.
  • Dificuldade para resolver problemas, incluindo os de menor complexidade.
  • Mudanças no humor ou na personalidade. 
  • Afastamento social, inclusive no trabalho.
  • Problemas e dificuldades para se comunicar (escrita e/ou fala).
  • Confusão sobre locais, pessoas e eventos.
  • Dificuldade para acompanhar conversas ou pensamentos complexos.
  • Alterações visuais, como a dificuldade em entender imagens.
  • Dificuldade para encontrar palavras que expressem ideias ou sentimentos pessoais.
  • Perda de noção do tempo, desorientação e troca de lugar das coisas.

Caso você, um familiar, um amigo ou amiga esteja passando por estas situações, procure e/ou incentive a procura de um médico ou médica especializada em saúde neurológica. 

Os sintomas aqui listados não necessariamente irão resultar num diagnóstico de doença de Alzheimer, mas, em todo caso, é preciso descobrir a causa destas dificuldades para tratá-las o quanto antes e adequadamente.

Duas últimas dicas muito importantes: se você é a pessoa que vivencia essas transformações em sua rotina, não se sinta envergonhado ou envergonhada. Fale sobre isso com alguém de sua confiança e procure ajuda médica. 

Se você é alguém que convive com uma pessoa nessas condições, exercite a empatia e o respeito. Coloque-se no lugar dela e imagine como gostaria que seus familiares, amigos e amigas te tratassem. Acolha seu sofrimento, insegurança e confusão. Assim, a jornada será mais leve para todos, pode acreditar!

Fonte:

Ministério da Saúde. Alzheimer: o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/alzheimer

Alzheimer’s Disease International. Symptoms of dementia. Disponível em: https://www.alzint.org/about/symptoms-of-dementia/ 

Este artigo foi útil para você? Leia outras informações fundamentais sobre a doença de Alzheimer em nosso site.

Add a Comment

Your email address will not be published.

7 − two =