Encontro destaca aprendizados de quem cuida de familiar diagnosticado com demência

Encontro destaca aprendizados de quem cuida de familiar diagnosticado com demência

O encontro “De cuidador para cuidador” é uma oportunidade para conhecer as histórias de duas pessoas que assumiram o papel de cuidadores de seus familiares com demência, enfrentando desafios diários e desenvolvendo estratégias para lidar com essa responsabilidade. O evento, promovido pelo Instituto Não Me Esqueças (INME) e Grupo de Estudos sobre o Envelhecimento da UEL (Gesen), será realizado no dia 3 de julho (quarta-feira), às 14h15, na AML Cultural (Rua Maestro Egídio do Amaral, 130, em frente à Concha Acústica). A entrada é gratuita e não é necessário fazer inscrição antecipada.

Helena Nery de Lima Segantin dedica-se integralmente ao cuidado de seu marido, enquanto Ricardo Sanches Gonçalves divide com seus irmãos os cuidados com a mãe. Ambos irão compartilhar suas experiências e percepções em uma tarde de aprendizado e trocas. A mãe de Ricardo foi diagnosticada com demência fronto-temporal. Desde o ano passado, a família é atendida no Instituto Não Me Esqueças. “Já na primeira entrevista com a psicóloga, em abril de 2023, nossas vidas começaram a mudar para melhor. O conhecimento adquirido no Instituto nos ajuda muito”, diz Ricardo.

Aos 63 anos, o marido de Helena foi diagnosticado com demência em 2021 e no ano passado veio a confirmação de que se trata de Alzheimer. “Ajustar as medicações e começar a entender o processo foi demorado e cada dia ainda é uma surpresa. Em 2022 conhecemos o Instituto Não Me Esqueças e ele nos ajuda a ir compreendendo as mudanças, que são diferentes para cada um, por meio das atividades, do convívio e da troca de experiências com as outras pessoas, seus cuidadores e a equipe do projeto.”

Sobre o INME

Fundado em 2017, sem fins econômicos, o Instituto Não Me Esqueças (Rua Paes Leme, 569, Centro) realiza oficinas diárias de estimulação cognitiva para 70 famílias gratuitamente. Além disso, a entidade oferece encontros psicoeducativos mensais, grupo de apoio psicológico, sessões de cinema e, em breve, um novo projeto envolvendo musicoterapia. O INME também se destaca na produção de material educativo e de estimulação cognitiva, como a coletânea PlenaMente, que pode ser baixada no site gratuitamente.

Na foto, Ricardo Sanches e sua mãe Robertina.

Realização: Instituto Não Me Esqueças e Gesen – Grupo de Estudos sobre o Envelhecimento / UEL

Apoio: AML Cultural, Secretaria Municipal do Idoso e Conselho Municipal do Direito da Pessoa Idosa

Patrocínio Institucional: Itaipu Binacional

Add a Comment

Your email address will not be published.

19 + sixteen =